domingo, 1 de outubro de 2017

Política: O apoio do PT a Aécio Neves desperta a ira do ator José de Abreu e o silêncio de Dilma

Petista histórico, o ator José de Abreu, que sempre defendeu o partido mesmo nas horas mais difíceis, como nos escândalos do mensalão e da Petrobras, aparentemente, perdeu a paciência com a decisão da legenda de se posicionar contra o afastamento do cargo do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

O partido decidiu compor uma ampla frente no Congresso para peitar o Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o afastamento com base nas suspeitas sobre o tucano desencadeadas pelas delações da JBS. A ideia mais ou menos geral no Senado é que o Judiciário foi além de suas prerrogativas ao afastar um político com cargo eletivo.

Para minimizar a nota em que critica o STF por ter afastado Aécio, o PT entrou com uma representação no Conselho de Ética do Senado, instância que o partido julga adequada para decidir o afastamento de um senador. O órgão colegiado, no entanto, já ignorou uma representação anterior, pela mesma acusação, contra o tucano.

A ideia de apoiar Aécio contra o STF e recorrer ao Conselho de Ética irritou o ator. Em sua conta no Twitter, onde é bastante ativo, principalmente na militância de esquerda, José de Abreu criticou duramente o partido e afirmou que, se a legenda insistir nessa ideia, ele vai desistir do PT.

A principal crítica – não só do ator, mas de outros militantes petistas na rede – é que o PT se deixa pautar por uma espécie de republicanismo inocente em um momento em que o partido é vítima de golpes de todo o lado, inclusive do Judiciário e da força-tarefa da Lava Jato.

De outro lado a ex-presidente Dilma que andava bastante loquaz, se calou até o momento. Está de acordo? Apoia a acochambrada no sujeito que a chamou de mentirosa e irresponsável e conspirou com seu vice Michel para colocar no poder uma corriola?"

Xii! O feitiço virando contra o feiticeiro! 

Jairo Rodrigues - TVRNews




Nenhum comentário:

Postar um comentário