domingo, 5 de novembro de 2017

TVR em Debate: Como você avalia a administração pública de sua cidade?


Todo começo de mandato nas cidades é sempre aquele velho e conhecido discurso dos eleitos: 

"A culpa da cidade está assim é da gestão passada".  

" Precisamos de tempo para colocar a casa em ordem". 

" O prefeito anterior deixou a prefeitura no zero, vai levar tempo mas vamos arrumar tudo".

É até compreensível e aceitável que se leve um certo tempo para "colocar a casa em ordem" como dizem, mas é preciso ter coragem e competência para colocar a casa em ordem o mais rápido possível não é verdade? Muitos gestores deixam para trabalhar apenas no último ano de mandato que é o ano em que pretende angariar votos para sua reeleição. 

Uma das palavras fundamentais para uma boa gestão pública é “excelência”. Através dela os processos de fundamentação da estrutura do município, a capacidade de administração baseada em necessidade coletiva e o controle dos valores exigidos na gestão será indispensável para a ocorrência de resultados que beneficie tanto a estrutura física do município como sua base econômica e a qualidade de vida dirigida à população local.

prefeito é o chefe do poder executivo em sua esfera municipal, sendo o responsável por administrar os interesses da cidade em conjunto com a Câmara Municipal dos vereadores. No Brasil, o prefeito é eleito a cada quatro anos, podendo ser reeleito mais uma vez em sequência ou por mais vezes em mandatos não consecutivos.
Como liderança municipal, o prefeito possui várias atribuições, dentre as quais, podemos enumerar:
a) administrar os impostos recolhidos, bem como os orçamentos recebidos das esferas estadual e federal para aplicá-los em melhorias nas cidades;
b) tomar medidas para melhor zelar pela limpeza da cidade, além de atender as demandas das áreas da educação, da saúde, do transporte, da cultura e outros;
c) atuar nas áreas burocráticas administrativas e executivas referentes ao âmbito das cidades;
d) reivindicar junto às esferas públicas e privadas o recebimento de benefícios para o município, além de convênios e outras ações que visem à execução de serviços e à captação e destino de recursos;
e) apresentar projetos de lei à Câmara Municipal, além de promulgar, sancionar ou vetar leis que já tenham passado por votação entre os vereadores. Caso uma decisão legislativa seja inconstitucional, é dever do prefeito vetar o artigo em questão;
f) representar o município de forma legal;
g) ouvir e atender a comunidade, no sentido de atender as suas necessidades.
É claro que o prefeito não atua sozinho. Junto a ele, há o vice-prefeito e uma série de funcionários que atuam tanto no gabinete quanto nas secretarias municipais. Os secretários que ocupam essas vagas são escolhidos pelo mandato do próprio prefeito e, geralmente, vinculam-se aos partidos que apoiaram a candidatura durante as eleições.
São, portanto, os secretários municipais que executam boa parte das ações requeridas pela prefeitura, ações essas que devem sempre estar sob a coordenação do próprio prefeito. 
Por exemplo: o secretário de educação deve preocupar-se com os salários dos professores da rede municipal e demais profissionais, além do número e condições das escolas e creches e todos os elementos relacionados com a esfera educacional da cidade. 
Pensando nisso, deixamos uma pergunta aqui para você leitor, espectador e seguidor do TVRNews. Como você avalia a administração pública da sua cidade? 
Jairo Rodrigues - TVRNews




2 comentários:

  1. Péssima, um grupo de amigos sem nenhuma experiência política, administrando nossa cidade, só poderia estar do jeito que está,sem condições alguma de sobrevivência, ainda tiraram todos benefícios de famílias carentes e idosos que o gestor anteriorcom muito esforço trouxe para a cidade, o nepotismo impera nos órgãos públicos, pra mim, estão preocupados em arrumar a casa sim, mas a casa deles, não a cidade!

    ResponderExcluir