sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

#TVRNewsEntrevista: Jairo Rodrigues em um bate papo com a apresentadora Berenice Bellato sobre carreira e espiritualidade



"Quando entro no estúdio não tenho pauta a seguir, nada adianta a produção entregar o roteiro. Sou irreverente. Sigo o comando espiritual." 


Berenice Bellato é comunicadora, terapeuta, palestrante, pianista e compositora. Atualmente é também apresentadora do programa "Berenice e Você", exibido nas tardes de domingo pela Rede Tv com abrangência Nacional. 

Ao longo de sua carreira, apresentou também outros programas de sucesso como "Terceira Visão", "Caminhos da Música" e "Mulheres em Ação". Atuou também em Web TV, Rádio Mundial 95,7 Fm/Am 660 e Rádio VV Brasil.  

Como escritora, escreveu a peça “Pintando o Céu”, encenada em várias ocasiões, além disso, lançou livros como: Pegadas de Adolescentes; Sonho de Amor e A Orquestra dos Gnomos (paradidático), participou e organizou antologias e coletâneas: Raízes do Olho d’Água; Ventania, dentre outros. Como pianista e compositora, publicou o CD Terceira visão e Caminhos da música.

E não para por aí! Ao longo de sua carreira profissional, Berenice recebeu honrosamente grandes prêmios como, Comendadora em 2015, Moção Honrosa pela Câmara dos Vereadores do Estado do RJ, “Mulheres em Ação”, “Mãos e Mentes que Brilham”, “Linda Mulher”, “Prêmio Quality”, “Estrela Ecológica” e “Gran Prêmio Empreendedores do Mercosul”. 

Em 2017, Medalha de honra Chiquinha Gonzaga e embaixadora do Festival Internacional de Cinema Cristão. E é com ela que nosso repórter Jairo Rodrigues bateu um papo e você confere a partir de agora: 

"Desde pequena o dom da espiritualidade esteve “vivo “dentro do meu ser."



Jairo Rodrigues: Berenice, o seu programa nas tardes de domingo pela Rede TV é um sucesso tremendo, recentemente você mudou o formato do programa que era de variedades para um programa espiritualista. Porque a mudança? 
Berenice Bellato: Não sei se faço todo este sucesso. Gravo os programas de improviso, geralmente canalizada. O programa foi de variedade por que não tive opção. Precisei faze-lo financeiramente. A mudança ocorrida foi pela coragem de quebrar os paradigmas.

Jairo Rodrigues: Quando você descobriu o dom da espiritualidade?
Berenice Bellato: Desde pequena o dom da espiritualidade esteve “vivo “dentro do meu ser. Premonições e sexto sentido aguçado. Incompreendida pelos evangélicos e demais religiões. Meus pais foram metodistas e a compreensão dos meus dons paranormais resultou conflitos entre a ciência e a religião. Felizmente meus pais tentaram encontrar o equilíbrio, dando me suporte psicologicamente.

"O homem deve sentir que ele mesmo é o responsável pela dor humana da miséria."

Jairo Rodrigues: Você acredita que a espiritualidade é a salvação do mundo? 
Berenice B: Não. Não é a espiritualidade a salvação do mundo. Se assim fosse na época do mestre Jesus, tudo seria mudado. O homem deve sentir que ele mesmo é o responsável pela dor humana da miséria. Estamos aqui para aprender, evoluir e evidenciar o que é belo. Porem a ganancia, preconceitos e destruição do nosso solo sagrado, traz essa energia catastrófica. A espiritualidade passa a informação. Instrui. Não entra na livre ação do homem.A política precisa mudar. O homem compreender. A ação é o conjunto de todos pelo bem comum.

Jairo Rodrigues: Você consegue enxergar o lado bom e o lado ruim das pessoas que se aproximam de você?
Berenice Bellato: Sim, quando as pessoas chegam perto ou não, sinto a sua energia. Longe eu faço analise pelo seu nome e o “assoprar” espiritual já me passa o seu caráter. Quando perto eu faço a leitura telepática = Terceira Visão. – Fico quieta, não digo, respeito. Eu também tenho defeitos. Não me cabe julgar ninguém, compreendo e oriento as pessoas quando elas me pedem. Aprendi com a espiritualidade o silencio e o respeito a cada um.

Jairo Rodrigues: Você já deixou de entrevistar alguma pessoa em seu programa por ter percebido algo não muito bom relacionado a espiritualidade da pessoa naquele momento? 
Berenice Bellato: Sim. Quando entro no estúdio não tenho pauta a seguir, nada adianta a produção entregar o roteiro. Sou irreverente. Sigo o comando espiritual. Algumas vezes já aconteceu de o entrevistado colocar seu ego muito além da normalidade, capitalista ou radical ao extremo. Já parei programas, suspendi as gravações e dei um tchau. Não permito a exploração ou indução psicológica ao telespectador.

"Eu mesmo tive preconceito dos meus dons. Fui muito elitista e não deixava ninguém sentir o grau da minha sensibilidade"

Jairo Rodrigues: Você acha que ainda nos dias de hoje, rola um certo preconceito com pessoas sensitivas, mediúnicas? 
Berenice Bellato: As pessoas sensitivas ou mediúnicas sofrem muitos preconceitos. Quer saber? Eu mesmo tive preconceito dos meus dons. Fui muito elitista e não deixava ninguém sentir o grau da minha sensibilidade, evitando que compreendesse o meu lado profissional como empresária, jornalista ou artista. Com o tempo percebi que nada adiantava. As pessoas sabiam quem eu era pelas minhas posições. Alguns anos deixei 5 empresas da minha propriedade, rompi socialmente enfrentando os pré-conceitos. Hoje não me importo com que as pessoas dizem.

Jairo Rodrigues: Sabemos que o universo é grande e misterioso, você acha que as pessoas têm medo da espiritualidade? 
Berenice Bellato: Não. Não acho que as pessoas tenham medo da espiritualidade. São os governos que não desejam passar as informações ao povo. É muito bom que a raça humana tenha o foco nas religiões ou em outras crenças. Cada povo tem seus deuses, os governos estão desordenados e fazem suas manipulações. Não é interessante o povo saber do “oculto”. A espiritualidade me deixa ser livre. Sou universalista. A liberdade, a disciplina, a concentração e as atitudes devem ser direcionadas ao bem.

"Já tive experiência de ter visto uma nave espacial na minha cobertura na Zona Norte de São Paulo."

Jairo Rodrigues: Qual você acha que é a sua missão, Berenice?
Berenice Bellato: A minha missão é ser comunicadora. A espiritualidade usa o meu corpo propagando a evolução através da frequência das cores e sons, abertura de portais, ler o “invisível”.

Jairo Rodrigues: A maioria das emissoras hoje tem um cunho meio  evangélico, você acha que seu programa por falar de mediunidade e de espiritualidade choca de alguma forma?
Berenice Bellato: Comercialmente não satisfaz ninguém. Não vendo nada. Provavelmente não ficará no ar, assim como outros sensitivos fizeram-se propagar as mensagens. Por isso mesmo já estou trabalhando com as redes sócias, mesmo por que a própria espiritualidade fez essa recomendação há 10 anos atrás e está escrito no livro Anjo Azul.

"Sou universalista. A liberdade, a disciplina, a concentração e as atitudes devem ser direcionadas ao bem."

Jairo Rodrigues: Além de CDs, você também escreveu vários livros e o mais recente deles é o Anjo Azul, é verdade que você escreveu ele em apenas uma semana? Como foi isso? 
Berenice Bellato: É verdade escrevo rapidamente. Psicografo. O mesmo se dá com as músicas dos meus CDS: Terceira visão e Caminhos da Música.

Jairo Rodrigues: Berenice, eu particularmente sempre acreditei e acredito que nós não estamos sozinhos nesse mundo, que outras forças espirituais estão entre nós. Você disse em um determinado programa que você já teve uma experiência com extraterrestres. Conta um pouco para a gente sobre essa experiência. 
Berenice Bellato: Tive e tenho experiências com os estelares. Na Serra da Cantareira tenho um espaço físico em forma de uma nave espacial. Tudo que ocorre ali não é divulgado. Como instrumento o meu trabalho é o que deve evidenciado. Ter contato com os estelares é o mesmo que você ligar o rádio e ouvir o locutor.

Jairo Rodrigues: Você quer dizer que eles falam com você, é isso? 
Berenice Bellato: Sim! Eles falam comigo. Já tive experiência de ter visto uma nave espacial na minha cobertura na Zona Norte de São Paulo. Comigo estava o meu esposo e está nave era rápida demais. Ela chegou muito próximo a nós dois. Não se dá tempo de sentir nada. Tudo é muito rápido a emoção vem depois.

"Ter contato com os estelares é o mesmo que você ligar o rádio e ouvir o locutor."

Jairo Rodrigues: Você é mestre em leitura da terceira visão. Em suas consultas, você fala tudo que você vê para os seus clientes, ou nem tudo pode ser dito? 
Berenice Bellato: Digo tudo, fecho os olhos, ouço o que a espiritualidade me diz. Todo ser humano procura a verdade. Não querendo ouvir, não me procure.

Jairo Rodrigues: Qual mensagem você deixaria para as pessoas que estão lendo agora essa nossa entrevista? 
Berenice Bellato: Sou uma pessoa simples, consciente dos meus dons e disciplina dentro do meu trabalho. Carrego a tranquilidade, segurança e a responsabilidade. Não tenho religião, sou espiritualista. Minha formação cristã foi dentro da igreja metodista, aqueles que não me amam é porque usurparam dos meus dons, assim, como financeiramente. Hoje tenho uma equipe que me protege.

"Não tenho religião, sou espiritualista. "



















Contatos:
Facebook:
Página: Berenice Bellato

Página: @3terceiravisão
Jairo Rodrigues - Repórter e Colunista TVRNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário