terça-feira, 9 de outubro de 2018

Outubro Rosa: Mais do que falar de câncer, vamos falar sobre autoestima

Outubro, além de ser marcado pelo início da primavera é uma da épocas mais lindas do ano e também o mês de conscientização do Câncer de mama, por isso assim como as flores nascem e trazem toda sua beleza para o mês, da mesma forma deverá ser com as mulheres, elevando sua autoestima e mostrando-as o quão únicas elas são. 

Durante todo o mês de outubro, várias empresas, artistas, organizações da saúde e marcas advindas de todas as segmentações se unem em prol da campanha de conscientização do câncer de mama, doença que mais atinge mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo cerca de 25% dos novos casos de câncer a cada ano, sendo 66% deles detectados pelas próprias mulheres, segundo dados do INCA. 

Em meio a tantos informativos sobre a doença e ações direcionadas para conscientização e exames de prevenção, a coach Cissa Grilli reforça a necessidade em trabalhar a autoestima entre as mulheres, visando alcançar um resultado mais efetivo a longo prazo, cuidando não apenas da saúde física da mulher mas sim de sua saúde mental e psíquica também. 

A coach usa como exemplo o processo de emagrecimento, “campanhas direcionadas para o combate a obesidade são extremamente importantes quanto à informação que elas carregam, porém mais do que o trabalho em relação a doença é necessário ações que trabalhem a autoestima do individuo, para que ele possa enxergar suas limitações, dificuldades e ferramentas que possa trabalha-las ao seu favor, e principalmente se amando.” 

Para Cissa o mesmo acontece com as campanhas do outubro rosa, as informações referentes a doença são extremamente importantes, e essa mobilização do bem durante o mês de outubro impacta diretamente na vida de milhares de mulheres, porém, esse lindo trabalho poderia ser potencializado ainda mais e ter impacto ainda maior na vida dessas pessoas se a prevenção, a arma mais forte que temos hoje contra a doença passar a ser vista não como divisor de águas entre ter ou não ter a doença, mas sim como um ato de amor; Um ato de amor próprio; Amor com o Eu; E com meu corpo. 

Quando a pessoa se ama se valoriza e tem sua autoestima elevada, entende o quão lindo ela é por dentro e por fora, e passa a se cuidar cada vez mais; Ela valoriza o que é em essência, entende que a prevenção é um ato de amor por ela mesma e isso pode ser replicado em todas as áreas da vida, inclusive na prevenção do câncer de mama. 

O simples fato de deixar de fazer o exame do prevenção por medo da doença e começar a enxergar a ação como forma de amor próprio e querer estar sempre na sua melhor forma, seja física ou mental. Há sim muita beleza em mulheres vítimas da doença, mas há também uma beleza muito grande em cada toque como forma de prevenção e de cuidado. 

Sobre a Cissa Grilli: A coach Cissa Grilli tem 12 anos de experiência em desenvolvimento humano, com atuação como life coaching e business coaching. Tem formação internacional em Inteligência emocional pelo Abreu Coaching Institute (EUA) e cursos de especialização no Robbins Research International (Londres). 

Também é master em PNL (Programação Neurolinguística) e especialista em desenvolvimento de atletas de alta performance. Cissa ainda é coach, manager e mentora de grupos de traders de mesa de operações de Assets financeiras e autora do livro “Ser Humano - A Forma Humana de Ser”.

Publicado por Jairo Rodrigues 
Repórter e colunista TVRNews

Fonte:
Bruno Davanço

Nenhum comentário:

Postar um comentário